IMPORTANTE!!!

Nascemos, crescemos e vivemos como se a vida fosse apenas um pequeno espaço de tempo que temos para cumprir aqui na terra. Vivemos em busca de um dia melhor , mais interessante que o outro, corremos em busca muitas vezes de alegria, de sucesso, de fama, de uma vida profissional; bem sucedida. Ou simplesmente de viver cada dia como se fosse o ultimo de nossas vidas. Curtir, sair para se divertir, correr, pular, correr, dançar enfim viver correndo para tudo como se não houvesse o futuro a nos esperar. Nos enganamos se pensamos ou vivemos assim, existe um futuro que pode ser eternamente bom ou eternamente ruim, isso só depende do caminho que eu e você procuramos seguir hoje. A Vida como um jardim, que hoje as flores nascem, florescem e amanhã murcham e cai. Mas existe um amor que nos faz viver e eternamente bem, existe um lugar onde as flores não morrerão, onde não haverá cansaço, não haverá nem correria, um lugar onde o senhor preparou para nóis ao seu lado vivermos. Jesus no quer que você deixe de viver. Corra, brinque, se alegre, sorria, seja um jovem feliz, mais lembre-se que você pode ser assim e ter um futuro muito melhor com Jesus na sua vida. Porque Jesus morreu para que nós tenhamos vida e vida com abundância no Senhor. Jesus ama você. Aceite o desafio de conhecer e viver com Jesus.

ATENÇÃO.

ESCLARECIMENTO: ESTE BLOG NÃO TEM A INTENÇÃO DE JULGAR NENHUM TIPO DE CRENÇA OU RELIGIÃO, E SIM LEVAR O CONHECIMENTO E A INFORMAÇÃO AO POVO DE DEUS, E AS PESSOAS, DAS COISAS QUE ESTÃO ACONTECENDO NA INTERNET E NO MUNDO. MUITAS COISAS AQUI PODEM NÃO SEREM VERDADE, POIS TEMOS QUE ANALISAR AS COISAS, E VER O QUE ESTÁ CORRETO OU NÃO. JESUS DISSE: PROVAI DE TUDO E RETEM O QUE É BOM. TAMBÉM DISSE: MEU POVO PERECE POR FALTA DE CONHECIMENTO. E EU DIGO: CONTRA FATOS, NÃO HÁ ARGUMENTOS. PEÇO AOS IRMÃOS QUE OREM POR NÓS.
QUE A PAZ DE JESUS ESTEJA COM TODOS.

Cientista de 15 anos desenvolve testes simples e barato para diagnóstico de Câncer


Crédito : Divulgação
Jack Andraka um jovem cientista estadunidense de 15 anos, que estuda o primeiro ano do Ensino Médio, desenvolveu um teste simples e barato para fazer o diagnóstico precoce de três tipos de câncer, ao custo de três centavos de dólar. O resultado é obtido em menos de cinco minutos. O jovem ganhou o grande prêmio da Feira Internacional de Ciência e Engenharia da Intel, a maior do mundo para pré-universitários. 
O teste desenvolvido por Andraka inclui a descoberta de um dos tipos mais letais de câncer: o do pâncreas. Antes de conseguir realizar os testes, fez um projeto de pesquisa que enviou por e-mail para 200 profissionais nos Estados Unidos, recebeu 197 “não” como resposta e dois nunca chegaram a responder. O teste, feito nos moldes de uma feira de ciências, equipara-se a uma tese de doutorado de tão promissora. 
A chance - A primeira e única chance aconteceu pelas mãos de Anirban Maitra, especialista em câncer do pâncreas, que trabalha há 12 anos na respeitada Universidade John Hopkins, onde está uma das melhores faculdades de medicina do mundo e investe alto no tratamento do câncer. 
O resultado foi que na segunda metade de 2011, Jack começou um trabalho que durou sete meses e segundo Maitra, impressionava pelo compromisso e persistência, além do brilhantismo. Ele ia ao laboratório todos os dias, após aula, viajando 70 quilômetros, até nos feriados e por vezes saía tarde da noite do laboratório. “O projeto estava tão bem elaborado, tão bem escrito e representava uma ideia tão inovadora, que foi impossível recusá-lo. Jack é um rapaz brilhante!”, elogia o professor. 
O projeto deve passar pelo crivo da comunidade científica antes de chegar aos pacientes e, quando o artigo para periódicos científicos for publicado, terá o jovem de 15 anos como “chefe da pesquisa”. Segundo Maitra, Jack já está escrevendo e os dois devem enviar o artigo em breve. A técnica já foi devidamente patenteada e há empresas que querem transformá-la em produto. 
O teste - Segundo a Intel, o teste criado pelo jovem cientista é 28 vezes mais barato e 100 vezes mais sensível do que o conjunto de técnicas atualmente utilizado para o diagnóstico e em comparação com o teste ELISA, que é o método de detecção mais utilizado, o método se mostrou 26.667 vezes mais barato e 400 vezes mais sensível. 
O garoto chegou à descoberta científica depois de meses de estudos, por conta de um tio que morreu acometido por um câncer do pâncreas, que é um dos tipos mais letais. Segundo as estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos são registrados quase 145.000 novos casos de câncer de pâncreas e cerca de 139.000 mortes e cerca de 95% dos pacientes morrem em até cinco anos se o tumor no pâncreas não é descoberto cedo. 
No caso do teste desenvolvido por Andraka, basta uma gota de sangue para indicar a existência da doença. “Meu sensor, em um estudo cego, fez o diagnóstico certo do câncer de pâncreas em 100% dos casos. Ele pode diagnosticar o câncer antes que ele se torne invasivo. Ele pode ser aplicado em outras formas de câncer, monitorar medicamentos e ser adaptado para detectar outras doenças infecciosas, como salmonela, E. coli, rotavírus, aids, e doenças sexualmente transmissíveis”, conta o orgulhoso cientista. 

fonte;

Nenhum comentário: