IMPORTANTE!!!

Nascemos, crescemos e vivemos como se a vida fosse apenas um pequeno espaço de tempo que temos para cumprir aqui na terra. Vivemos em busca de um dia melhor , mais interessante que o outro, corremos em busca muitas vezes de alegria, de sucesso, de fama, de uma vida profissional; bem sucedida. Ou simplesmente de viver cada dia como se fosse o ultimo de nossas vidas. Curtir, sair para se divertir, correr, pular, correr, dançar enfim viver correndo para tudo como se não houvesse o futuro a nos esperar. Nos enganamos se pensamos ou vivemos assim, existe um futuro que pode ser eternamente bom ou eternamente ruim, isso só depende do caminho que eu e você procuramos seguir hoje. A Vida como um jardim, que hoje as flores nascem, florescem e amanhã murcham e cai. Mas existe um amor que nos faz viver e eternamente bem, existe um lugar onde as flores não morrerão, onde não haverá cansaço, não haverá nem correria, um lugar onde o senhor preparou para nóis ao seu lado vivermos. Jesus no quer que você deixe de viver. Corra, brinque, se alegre, sorria, seja um jovem feliz, mais lembre-se que você pode ser assim e ter um futuro muito melhor com Jesus na sua vida. Porque Jesus morreu para que nós tenhamos vida e vida com abundância no Senhor. Jesus ama você. Aceite o desafio de conhecer e viver com Jesus.

ATENÇÃO.

ESCLARECIMENTO: ESTE BLOG NÃO TEM A INTENÇÃO DE JULGAR NENHUM TIPO DE CRENÇA OU RELIGIÃO, E SIM LEVAR O CONHECIMENTO E A INFORMAÇÃO AO POVO DE DEUS, E AS PESSOAS, DAS COISAS QUE ESTÃO ACONTECENDO NA INTERNET E NO MUNDO. MUITAS COISAS AQUI PODEM NÃO SEREM VERDADE, POIS TEMOS QUE ANALISAR AS COISAS, E VER O QUE ESTÁ CORRETO OU NÃO. JESUS DISSE: PROVAI DE TUDO E RETEM O QUE É BOM. TAMBÉM DISSE: MEU POVO PERECE POR FALTA DE CONHECIMENTO. E EU DIGO: CONTRA FATOS, NÃO HÁ ARGUMENTOS. PEÇO AOS IRMÃOS QUE OREM POR NÓS.
QUE A PAZ DE JESUS ESTEJA COM TODOS.

Tratamento do câncer deve iniciar em até 60 dias.


A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que fixa o prazo de até 60 dias para o início do tratamento de câncer maligno pelo Sistema Único de Saúde, contado a partir do diagnóstico da doença. De acordo com a Lei 12.732, publicada sem vetos no Diário Oficial da União desta sexta (23), o primeiro tratamento no SUS será considerado efetiva mediante a realização de quimioterapia, radioterapia ou cirurgia, conforme a necessidade do paciente, atestada na prescrição do médico.
A lei entra vigor em 180 dias, período em que os estados deverão elaborar planos regionais para o aprimoramento da assistência oncológica à população. Contudo, desde o ano passado, o Sistema Único de Saúde já vem implementando medidas coordenadas pelo Ministério da Saúde, voltadas à ampliação do acesso e da qualidade do atendimento a pacientes com câncer. “As ações têm o objetivo de incentivar os estados e municípios a modernizarem e integrarem a rede de atendimento para que a assistência ao paciente oncológico comece no menor prazo possível, o que é fundamental para o sucesso do tratamento da doença”, afirma o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
Até o final deste ano, o investimento financeiro do Ministério da Saúde em procedimentos hospitalares, tratamentos e cirurgias na área oncológica deve chegar a R$ 2,4 bilhões – R$ 200 milhões a mais do que foi investido que 2011. Em relação a 2003, os recursos aplicados neste setor mais que dobraram (143% de reajuste).
Só para o atendimento a pacientes com câncer citopatológico e de mama, por exemplo, o SUS conta atualmente com cerca de 300 serviços de saúde. Outros nove hospitais especializados neste segmento estão em processo de estruturação nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, São Paulo, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. E mais sete estabelecimentos de saúde deverão ser habilitados nos estados de Alagoas, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Paraná, além de mais uma unidade em São Paulo e na Bahia.
Em relação a mamografias realizadas no SUS, só no primeiro semestre deste ano foram contabilizados 2,1 milhões deste tipo de exame de rastreamento. Este quantitativo é 16% maior que o número de mamografias em 2011, ano em que também foram feitas, pelo Sistema Único de Saúde, 94 mil cirurgias oncológicas (40% a mais que em 2003) e 2,4 milhões de quimioterapias (100% a mais que em 2003).
A REDE– Atualmente, os pacientes atendidos pelo SUS contam com 32 serviços de radioterapia, quantidade que chegará a 80 unidades (até 2015). Para isso, o Ministério da Saúde reservou R$ 505 milhões para a ampliação da rede de assistência neste segmento. Os recursos também serão utilizados na aquisição de acelerados lineares, equipamentos usados em radioterapia.
A Lei 12.732 estabelece, ainda, que as terapias oncológicas deverão ser atualizadas, sempre que necessário, com o objetivo de se adequar a assistência no SUS ao conhecimento científico e à disponibilidade de novos tratamentos. Nos últimos dois anos, o Ministério da Saúde autorizou a incorporação de quatro medicamentos (Nilotinibe, Mesilato de imatinibe, Rituximabe e Trastuzumabe) e três procedimentos oncológicos (Ablação por radiofrequência, Injeção percutânea de etanol e Quimio-embolização) na rede pública de saúde.
A POLÍTICA – Em 2005, o Ministério da Saúde lançou a Política Nacional de Atenção Oncológica, para reforçar ações de controle ao câncer. Desde 2003, também realiza campanhas e ações de conscientização e prevenção dentro do Programa Nacional de Controle do Tabagismo e do Programa Nacional de controle do Câncer do Colo do Útero e de Mama. E, ano passado, a presidenta Dilma Rousseff lançou o Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo do Útero e de Mama, estratégia para expandir a assistência oncológica em todo o país.
No Brasil, o câncer representa a segunda causa de mortes. Até o final deste ano, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é que serão registrados cerca de 523 mil casos novos da doença. Os tipos de câncer com maior incidência no país são o de pele, próstata, mama e pulmão.

fonte;
http://www.paranashop.com.br

"Smartphone é acordo com o diabo", diz super-hacker

Ele foi chamado de "a peste que
 envergonha
 as empresas para que corrijam 
falhas de segurança", 
em perfil da revista "Wired", e foi
 listado como um dos 
"dez manipuladores da 
internet" pela "PC World", graças à
 influência de suas ações na rede. 


O americano Christopher Soghoian, 30, construiu essa 
reputação --e uma carreira-- denunciando brechas em
 sistemas de companhias, como Google, Facebook e AT&T,
 que levavam à exposição dos dados de seus usuários. 



Ele virá pela primeira vez ao Brasil nesta semana para
 participar da conferência de direitos humanos e tecnologia RightsCon, que
 acontece nas próximas
 quinta e sexta, no Rio. 



[Soghoian diz que a vigilância governamental ficou mais barata e eficiente com
 o avanço tecnológico e graças ao apoio das empresas privadas.



Até poucos anos atrás, ter um aparato de vigilância era complexo e
 caro, o que forçava o governo a limitar os alvos. Hoje, todo mundo 
pode ser alvo, porque é barato vigiar todos -afinal, boa parte de nós
 leva um "agente secreto" no próprio bolso: o smartphone.



"Eles são um acordo com o diabo. Ganhamos esses aparelhos
 extremamente convenientes, mas eles não trabalham em nosso
 benefício. Aplicativos podem vasculhar dados e enviá-los sem nos 
consultar. As empresas podem pedir para nossos telefones indicarem 
onde estamos. O smartphone é como um agente secreto do governo, pelo
 qual pagamos."]



Editoria de Arte/Folhapress



"MODELO TÓXICO" 



Ele participará do painel "O Futuro do Modelo de Negócios On-line", 
na sexta, às 11h45. 
Sua visão sobre o tema: o atual modelo de negócios na rede não
 combina com privacidade e, portanto, não
 deveria ter futuro. 



"Esse modelo apoiado em publicidade, no qual recebemos serviços 
de graça em troca de nossos dados,
 é tóxico e fundamentalmente incompatível com a proteção da nossa 
privacidade", diz Soghoian à Folha por 
telefone, de Washington, onde mora. 



"Apesar de estarmos todos usando serviços gratuitos, é um mau negócio, 
e deveríamos considerar pagar
 por e-mails da mesma forma que pagamos por ligações." 



Com os usuários pagando, crê o americano, as empresas poderiam
 (se quisessem) deixar de armazenar 
dados privados, pois não precisariam mais deles para lucrar. 



Com isso, deixariam de ser as fontes às quais os governos recorrem 
regularmente para vigiar seus cidadãos. 



"Nossos dados pessoais estão cada vez mais nas mãos de empresas,
 e elas ajudam governos na vigilância.
 Seus papéis como facilitadoras não são bem conhecidos. Meu foco tem
 sido explorar e expor esse relacionamento." 



LEVE PARANOIA 



Autor do blog Slight Paranoia ("leve paranoia", em inglês; 
paranoia.dubfire.net), Soghoian se descreve 
como "basicamente um hippie". 



"É o que a maioria das pessoas pensa quando me vê. 
Sou vegetariano, tenho cabelo comprido, barba,
 me desloco de bicicleta e sou o único de camiseta e
 bermuda em todas as minhas reuniões." 




O interesse por aspectos legais da privacidade on-line 
emergiu em 2006, após ter a casa invadida
 pelo FBI -ele ensinara, num site, a driblar o controle de 
segurança nos aeroportos, com cartões de 
embarque falsos; queria expor a fragilidade do sistema. "Sempre tive problemas
 com autoridades.
 Não gosto que me digam o que fazer."




Editoria de Arte/Folhapress


ESPIONAR É BARATO 


Soghoian diz que a vigilância governamental ficou mais barata e eficiente
 com o avanço 
tecnológico e graças ao apoio das empresas privadas. 



Até poucos anos atrás, ter um aparato de vigilância era complexo e
 caro, o que forçava o
 governo a limitar os alvos. Hoje, todo mundo pode ser alvo, porque
 é barato vigiar todos -afinal, boa
 parte de nós leva um "agente secreto" no próprio bolso: o smartphone. 



"Eles são um acordo com o diabo. Ganhamos esses aparelhos extremamente 
convenientes, mas
 eles não trabalham em nosso benefício. Aplicativos podem vasculhar dados
 e enviá-los sem nos
 consultar. As empresas podem pedir para nossos telefones indicarem onde
 estamos. O smartphone 
é como um agente secreto do governo, pelo qual pagamos." 



Fontes:






Jovem que frequentava igreja evangélica entra na 'onda' de vender a virgindade pela internet .



Uma paulista de 18 anos, que mora na cidade de Sapeaçu, distante cerca de 150 km de Salvador, leiloa a virgindade pela internet. Rebeca Bernardo Ribeiro disse que teve a ideia após ter visto a "coragem" da catarinense Ingrid Migliorini, que conseguiu vender a virgindade por R$ 1,5 milhão. "Eu vi o vídeo da Catarina, vi a coragem dela de não ter medo de ser julgada, não nego que vi o quanto ela conseguiu adquirir e pensei em quanto posso adquirir e mudar minha vida", relatou ao G1 no sábado (24).

Até agora, Rebeca diz que a maior proposta que recebeu foi de um empresário de Salvador, que ofereceu R$ 70 mil par ter o primeiro "contato íntimo" com ela. Essa é a expressão que a menina prefere usar para se referir à primeira experiência sexual. 

A garota pensava em ter uma "primeira vez" especial, com algum namorado, alguém de quem gostasse, porém a vontade de ajudar a mãe falou mais alto, conforme conta. "Foi um meio. Tinha pensado de outro jeito. Fiz um vídeo para o Big Brother [reality show da TV Globo], mas não consegui me inscrever", revela a menina, que já teve "mais ou menos" seis namorados, mas nunca relações sexuais.

A jovem paulista afirmou que recebeu outra oferta no valor de R$ 35 mil e também para desistir do leilão, mas não suspendeu o projeto pessoal para avaliar estas propostas, revelou em contato feito pelo G1 neste domigo (25).

A garota, que mora sozinha com a mãe, diz ter se assustado com a repercussão do vídeo em que aparece anunciando o leilão e, por isso, decidiu retirá-lo do ar. "Tirei do ar logo porque eu não estava podendo frequentar a rua, tinha medo do que as pessoas poderiam fazer". Em seguida, postou um novo vídeo, pelo qual justifica a atitude. Mesmo assim, há uma semana Rebeca não vai à escola onde cursa o 2º ano do Ensino Médio por conta das críticas, mas também pela agenda de entrevistas.

A principal motivação de leiloar a virgindade, segundo alega, é conseguir dinheiro para ajudar no tratamento da mãe, que é aposentada pelo INSS por invalidez. "Eu estava passando muita dificuldade, até para conseguir ajuda para comprar remédios, marcar exames. A gente vive com um salário mínimo. Até já tentei trabalhar, mas aqui na cidade paga pouco. Só consegui ganhar R$ 40, R$ 100 por trabalho um mês inteiro. Não faz diferença esse dinheiro porque teria que pagar uma pessoa para cuidar da minha mãe", disse.

A mãe de Rebeca sofreu AVC (Acidente Vascular Cerebral) há quatro anos e ficou com graves sequelas, segundo conta. Entre elas, não consegue andar nem tomar banho sozinha, além de ter dificuldades para se alimentar e estar com a fala comprometida. Há aproximadamente um mês, a mãe sofreu um segundo AVC. "Com o pouco recurso que a gente tem, não dá para pagar fono [fonoaudiólogo]. São várias coisas para pagar que a gente não tem", afirmou.

Religião

A garota diz que recebe ajuda de pessoas que frequentam a igreja envagélica que a mãe dela ia antes de ficar doente. A menina parou de ir aos cultos há três anos, mas diz que não é criticada pelos amigos da mãe. "Eles não concordam, mas também não me deixam de lado. Acham que eu não preciso ser julgada e sim aconselhada e apoiada", revelou.

Sobre o que a mãe dela acha da situação, Rebeca ela conta que no início foi difícil, mas depois a ela entendeu a atitude da filha: "Achava que seria muita crítica. Passando um período, ela falou que tenho 18 e que sou responsável pelas minhas atitudes", disse.

História

Nascida em Itapecerica da Serra, no interior de São Paulo, a menina foi morar em Sapeaçu ainda bebê. O pai dela era baiano e morreu sem conhecê-la. "Não tive nenhum contato com meu pai, não o conheci. Logo quando eu nasci meus pais se separaram". A jovem também perdeu uma irmã de 27 anos, que era surda e muda, há dez anos.
Entre as atividades que mais gosta, Rebeca gosta de cavalgar. "Adoro andar a cavalo. Nos finais de semana, pego algum emprestado e vou montar. Fora isso, gosto de conversar com minhas amigas, ficar no Facebook, assistir televisão, essas coisas básicas de adolescentes", afirmou.

A menina pretende prestar vestibular em 2013 para psicologia ou nutrição em alguma faculdade próxima de Sapeaçu, para não ficar distante da mãe. Ela diz que sempre se sentiu "diferente" na escola e se considera vítima de bullyng. "Antes do vídeo, já sofria tipo um bullyng porque sou mais na minha, não me envolvo em panelinhas. Colocavam apelidos em mim, faziam zombaria. Eu sou diferente até no modo de vestir, me acho diferente, gosto de ousar", conclui.


fonte;
http://libertosdoopressor.blogspot.com.br/

Comeu defunto para ter pacto com o diabo.

Pastor Fred Vox (Pacto com Satanás) - Espaço Feminino.

O pastor e músico Fred Vox, em entrevista ao programa Espaço Feminino, na TV Boas Novas, conta como foi sua experiencia ao fazer pacto com Satanás.








Maçonaria Feminina Existe - confira

ESTE VÍDEO COMPROVA A EXISTÊNCIA DA MÁÇONARIA FEMININA NÃO SÓ NO BRASIL MAS TAMBÉM NO MUNDO.
PRA VOCÊ QUE CRITICA E NÃO ACREDITA NA EXISTÊNCIA DESSA ORDEM MAÇÔNICA PARA MULHERES, ASSISTA E COMPROVE.

NÃO DEIXE DE VER TAMBÉM UM VÍDEO QUE ESTÁ NA PÁGINA DO GRANDE ORIENTE FEMININO DA MÁÇONARIA BRASILEIRA, ONDE MOSTRA MULHERES MAÇOM DESDE 1939, CLICK NO LINK EM AZUL ABAIXO:

http://maconariafeminina.org.br


FONTE VERDADE REVELADA.

Símbolos do Natal o que significam.


ÁRVORE DE NATAL E OS PRESENTES - a origem da árvore de Natal vem da antiga Babilônia. Vem de Ninrode, neto de Cão, filho de Noé. Ninrode se afastou de Deus e enveredou-se pelo caminho da apostasia. Segundo se sabe, Ninrode era tão perverso que se teria se casado com a própria mãe, cujo nome era Semíramis. Após a sua morte, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida. E, todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. Entre os druidas, o carvalho era sagrado, entre os egípicios as palmeiras, em Roma era o Abeto, que era decorado com cerejas negras durante a Saturnália. O deus escandinavo Odin era crido como um que dava presentes especiais na época de Natal a quem se aproximava do seu Abeto Sagrado. Esta é a verdadeira origem da “Árvore de Natal” e da prática de se dar “presentes”!


O “PAPAI” NOEL - o velho “Noel” não é tão bondoso e santo quanto muitos pensam! O nome “Papai Noel” é uma corruptela do nome “São Nicolau”, um bispo romano que viveu no século V. Na Enciclopédia Britânica, vol.19 páginas 648-649, 11ª edição inglesa, consta o seguinte: “São Nicolau, bispo de Mira, um santo venerado pelos gregos e latinos no dia 6 de dezembro.


DAR PRESENTES ÀS ESCONDIDAS - a lenda das dádivas do “Papai Noel” oferecidas as escondidas, de dotes, às três filhas de um cidadão empobrecido.” Daí teria surgido a prática de se dar presentes “as escondidas” no dia de São Nicolau (6 de dezembro). Mais tarde essa data fundiu-se com o “Dia de Natal” (25 de dezembro), passando a se adotar também no natal essa prática de se dar presentes “às escondidas”, como o fazia o Saint Klaus (o velho Noel!). Daí surgiu a tradição de se colocar os presentes às escondidas junto às árvores de natal!


COROA DE AZEVINHO OU GUIRLANDA - ás vezes conhecida por “coroa de Natal” ou “Guirlanda” são memoriais de consagração. Em grego é “stephano”, em latim “corona” - podem ser entendidas como: enfeites, oferendas, ofertas para funerais, celebração memorial aos deuses, celebração memorial à vitalidade do mundo vegetal, celebração das vítimas que eram sacrificadas aos deuses pagãos, celebração nos esportes. Significam um “Adorno de Chamamento” e, conseqüentemente, são porta de entrada de deuses. Razão pela qual, em geral, se colocam as guirlandas nas portas, como sinal de boas vindas! A maior parte dos deuses pagãos do Egito aparecem sempre com a “guirlanda” na cabeça! A Bíblia não faz qualquer menção de uso de “guirlanda” no nascimento de Jesus. Só existe uma guirlanda na Bíblia, e esta foi feita por Roma para colocar na cabeça de Jesus no dia da sua morte. Esta guirlanda de espinhos é símbolo de escárnio!


VELAS OU LUZES - o uso de velas é um ritual pagão dedicado aos deuses ancestrais. A vela acendida está fazendo renascer o ritual dos solstícios, mantendo vivo o deus sol. Não tem nenhuma relação com o candelabro judaico (ou Menorah). Mais recentemente, em lugar das velas passou-se a adotar velas elétricas, velas à pilha, e, finalmente, as luzes - o sentido é o mesmo!


SINOS - os sinos emitem sons agradáveis e audíveis à distância, e são tocados em ocasiões geralmente festivas. Fazem parte do campanário das igrejas e também têm uso particular. Servem para enviar mensagens pelo ar. E a grande mensagem é o nascimento de Jesus. Por isso, o sino é o sinal de anúncio e alegria para todos.



PRESÉPIO - o presépio é um altar a Baal, consagrado desde a antiga babilônia. É um estímulo à idolatria! Os adereços encontrados no chamado presépio são simbologias utilizadas na festa do deus sol. O Presépio estimula a veneração das imagens e alimenta a idolatria. No Brasil a abertura da comemoração do Natal é feita com uma famosa “Missa do Galo”, a qual é celebrada sempre diante de um presépio, um "altar consagrado", cujas figuras estão relacionadas com a Babilônia, e não com a realidade do Evangelho.



PERU DE NATAL - conta-se que o peru passou a integrar a ceia de Natal por iniciativa dos espanhóis durante o século XVI, que o adotaram em substituição a aves mais caras como o faisão ou o cisne. O hábito teria se difundido por toda a Europa e, mais tarde, alcançado também as Américas.


BONECO DE NEVE - nos países frios, as crianças se acostumaram a sair nos dias que antecedem o Natal para criar seus próprios bonecos de neve. O processo é muito simples, sendo apenas necessário armar duas grandes bolas de neve e colocá-las uma sobre a outra. Também é preciso uma cenoura para servir de nariz, um cachecol velho, um chapéu, algumas laranjas para os olhos e quatro galhos para servir de pés e mãos.



PANETONE - não existe uma explicação oficial. Uma das versões diz que o panetone foi criado em 900 na Itália pelo padeiro Tone, batizado então de pane-di-Tone. O que se sabe ao certo é que o panetone foi trazido ao Brasil pelos imigrantes italianos após a Segunda Guerra Mundial.



CEIA DE NATAL - durante a Saturnália, festa pré-cristã da Roma Antiga, as pessoas se esbaldavam em banquetes. Como a festa terminava em 25 de dezembro, a mesa farta foi incorporada ao Natal. A presença de frutas secas e cristalizadas deve-se ao inverno rigoroso na região.


FLOR DO NATAL – poinsétia também designada pelos nomes de bico-de-papagaio, rabo-de-arara e papagaio (no Brasil), cardeal, flor-do-natal, ou estrela-do-natal, é uma planta originária do México, onde é espontânea. O seu nome científico é Euphorbia pulcherrima, que significa "a mais bela (pulcherrima) das eufórbias". É uma planta muito utilizada para fins decorativos, especialmente na época do Natal, devido às suas folhas semelhantes a estrela de natal. Como é uma planta de dia curto, floresce exatamente no solstício de Inverno que coincide com o Natal (no hemisfério norte – o que explicaria porque essa planta não é tão identificada com o Natal no Brasil). Foi introduzida nos Estados Unidos da América por Joel Poinsett, embaixador do México, nos primórdios de 1800.


CORES DO NATAL - esta tradição remonta aos festivais do solstício. O verde representa a natureza e o desejo de longevidade. O vermelho é atribuído ao azevinho, um arbusto que cresce ao longo do inverno, cobrindo-se de bagas vermelhas. Diz-se que o nascer das bagas simboliza Cristo. O vermelho é também uma das chamadas cores quentes, provocando sensação de aquecimento e alusão aos mais nobres sentimentos do coração.

fonte;
http://libertosdoopressor.blogspot.com.br

Foro de São Paulo existe mesmo!!! Nova Ordem Mundial!

Pra quem diz que o FORO DE SÃO PAULO não existe e que o projeto de dominação comunista do continente sulamericano não passa de teoria da conspiração. Uma confissão EXPLÍCITA de destruição da soberania nacional sujeitando nosso país a um GOVERNO REGIONAL!!! O surgimento de uma Nova Ordem mundial na região. Com a palavra(ich!) o líder da quadrilha: LULA LADR4 O PAI DO MENSALÃO...

** Foro de São Paulo é uma estratégia de poder da esquerda coordenada pelo PT. 
O PSDB é apenas um partido chapa branca, a "Direita" do PT.

PT = A todos os partidos, todos farinha do mesmo saco. Já é hora de Acordar!

PESQUISE SOBRE O FORO DE SÃO PAULO.

Muitas pessoas não sabem pois dogmas, instituições, valores travados, violência psicológica, conceitos atrasados etc ficam empregnados na mente, e o medo imposto nessas pessoas é o mal que a mensagem subliminar dos pastores da vida mantêm para manipular ao seu favor. E quando essas pessoas, começam a pensar, e se for além do estudar, verá que era o abismo pscicológico que estavam entrando. E depois que descobre que vivia numa ilusão, na qual a vida que vivemos não é o que pensamos que seja, e se liberta dela, inclusive de dogmas, poderá ser de inicio doloroso, horrivel e inacreditável mas, a sensação de liberdade e de satisfação é muito maior quando buscamos a verdade... 

Quanto mais você se educar, mais compreenderá de onde tudo vem, mais óbvias se tornarão as coisas e aí você começará a ver mentiras por todos os lados. Você precisa saber da verdade, procurar a verdade, e a verdade te libertará.






Sete razões para estudar o passado da Igreja.



Apesar de trabalhar principalmente como web designer, e ter feitos vários treinamentos em outra área da computação (administração de redes, para quem interessar), a parte mais significativa da minha educação foi em História. Foi História que eu estudei na faculdade e ela é, de muitas formas, meu primeiro amor. Assim como eu amo ler livros sobre vida cristã e crescimento espiritual, estou sempre ansioso para mergulhar no meu próximo livro de História. Mesmo depois de dez anos após me formar na faculdade, eu continuo a ler sobre História, e em particular, a história da Igreja.

Conforme li sobre a igreja do primeiro século, percebi a bênção que é viver nessa geração – nossa geração. Quanto mais eu estudo sobre os primeiros cristãos, mais eu vejo o quão grande é o legado que nós, seguidores de Cristo, possuímos. A fé como nós a conhecemos hoje não foi nos entregue simplesmente, mas foi dolorosamente desenvolvida por centenas e milhares de anos. As Escrituras têm sido minuciosamente estudadas através de todos esses anos e o padrão normal tem sido de alguns muitos passos à frente e alguns grandes passos para trás. Às vezes, Deus permite que a Igreja dê um passo gigantesco à frente, como nos dias da Reforma, mas é mais comum que a Igreja vagarosa e deliberadamente desenvolva doutrinas de acordo com a Escritura. Hoje, temos acesso sem precedentes à Escritura e aos recursos para estudar a Bíblia. Por essas coisas, devemos ser profundamente gratos.

Eu pensei que seria interessante listar algumas das razões que nós, como cristãos, deveríamos levar em conta no estudo da história da Igreja.

Deus nos manda: A Bíblia constantemente nos exorta a buscarmos e lembrarmos o passado. O Antigo Testamento, em particular, está cheio de referências a Deus ordenando aos israelitas que se lembrem de Seus feitos no passado. Ele instituiu várias cerimônias e festas que faziam com que Seu povo se lembrasse de olhar o que Ele havia feito por eles. O que estava implícito nessas cerimônias e festas era um gostinho do futuro. Assim, quando olhamos para o passado, podemos imaginar um pouco do que Deus tem guardado para nós no futuro.

“Pergunte às gerações anteriores e veja o que os seus pais aprenderam, pois nós nascemos ontem e não sabemos nada. Nossos dias na terra não passam de uma sombra. Acaso eles não o instruirão, não lhe falarão? Não proferirão palavras vindas do entendimento?”(Jó 8.8-10)

Os pilares e monumentos do passado servem como constantes lembretes da fidelidade de Deus. Eles servem para aumentar nossa fé e nos dar a certeza que assim como Deus agiu no passado, ele agirá no futuro.

Para entender o hoje: Deveríamos estudar o passado para entender o presente. O estudo da História, quando feito corretamente, é sempre uma experiência de humildade. Permite-nos entender e simpatizar com os infortúnios daqueles que vieram antes de nós. Ajuda-nos a entender as bênçãos que hoje podemos desfrutar e que nem sempre foram desfrutadas por nossos irmãos e irmãs no passado.  E também nos previne de desenvolver uma perspectiva da fé que seja simploriamente focada em nossos dias e que ignore a longa e documentada história da Igreja. Mostra-nos que não somos tão diferentes de nossos irmãos e irmãs de tempos passados e nos ajuda a evitar os mesmos pecados e erros que eles cometeram.

Para entender o amanhã: História não é só o estudo do passado como uma tentativa de entender o presente, mas é também uma tentativa de entender e até prever o futuro. Quando reconhecemos os padrões dos dias passados, podemos começar a formular idéia a respeito de aonde as tendências atuais nos levarão. Ao entender o passado nós começamos a entender o futuro. Quando entendemos aonde as tendências correntes estão nos levando, podemos reagir e evitar caminhar por caminhos que já vimos ser perigosos.

Para entender a Providência: Nós cristãos somos freqüentemente acusados de nos focarmos no presente e olharmos com ansiedade para o futuro, esquecendo completamente do passado. Mas fazer isso é perder de vista os ensinamentos preciosos do passado. Em tempos anteriores, Deus revelou a si mesmo de formas poderosas, continuamente sustentando seu povo em meio a perseguições e tribulações. Quando estudamos o passado, podemos ver muitas das formas nas quais a providência divina se manifestou. Isso pode servir como uma valiosa ferramenta de ensino enquanto nos preparamos para enfrentar perseguições e tribulações nos nossos dias. Isso pode e deve nos levar a um maior amor e maior apreciação por Deus e nos dar maior confiança em Suas promessas. Assim como Ele têm sido fiel a homens e mulheres por muitas gerações, Ele será fiel a nós e aos nossos filhos. Essa certeza nos dá muita estabilidade em nossa fé.

Para entender os erros: Muitas vezes a história da Igreja é uma história de ação e reação. Muito da teologia cristã foi desenvolvido e fortalecido em reação a erros e heresias. Quando visitamos o passado podemos ver como o erro chegou à Igreja e vemos quais erros estão sendo cometidos hoje, e como muitos deles foram solucionados no passado. Isso é de grande valor ao enfrentarmos os inevitáveis erros de nossos dias. Muitos cristãos entram em novas batalhas a respeito de doutrina quando poderiam receber grande ajuda de grandes teólogos do passado que já batalharam sobre as mesmas coisas. Ao estudar o que já aconteceu, podemos evitar erros futuros e mesmo os acontecimentos que precedem os erros.

Para entender as pessoas: Todos nós gostamos de pensar em quem convidaríamos para almoçar se pudéssemos escolher pessoas famosas que viveram no passado. Obviamente, não podemos falar e/ou conversar com essas pessoas. Mas ao estudar História, podemos conhecê-los e entendê-los. Podemos ver as partes de suas vidas que glorificaram a Deus e as partes que o desonraram. Podemos enxergar o que os levou a uma posição proeminente na Igreja e talvez as falhas de caráter que os levaram a cair. Podemos aprender não só com a história em si, mas com pessoas que viveram em um determinado período da história.

Para entender a perseverança: Desde que Cristo subiu aos céus, cristãos vivem na espera por seu retorno. Aqueles que viveram no primeiro século esperavam que esse evento fosse iminente. Mesmo assim, após dois milênios, nós continuamos a esperar. Ao olharmos para a História, nós nos deparamos com o conhecimento de que a volta de Cristo pode estar ainda muito distante. E quando vemos como homens e mulheres perseveraram por toda a história da Igreja, somos fortalecidos por essa perseverança, sabendo que nós, seremos testemunhas do retorno de Cristo quando esse grande dia finalmente chegar.

Você acha que há mais razões além dessas? 

fonte;
http://libertosdoopressor.blogspot.com.br